logo_branca.png
  • Optimus Engenharia Júnior

Gestão por processos e sustentabilidade: tudo ou nada a ver?


O que você pensa quando se fala em sustentabilidade?

Termos como “conservação” e “meio ambiente” certamente se relacionam com essa palavra, não é mesmo?

Segundo a Comissão Mundial das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (1987), a palavra define-se como:

“O desenvolvimento que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades.

A sustentabilidade é uma abordagem que se torna cada vez mais relevante com o tempo, principalmente quando o assunto é a escassez de recursos naturais ou até mesmo os problemas climáticos. No entanto, o desenvolvimento sustentável é um tema bastante abrangente, e uma de suas aplicações mais atuais é no desempenho dos negócios.

Mas onde a gestão por processos entra nesse contexto?

A gestão por processos, também chamada de BPM (Business Process Management), se trata do controle de processos dentro de uma organização orientado por uma visão sistêmica do negócio. De forma mais explicativa, o ABPMP BPM CBOK descreve esse tema como:

“É a aplicação de princípios, métodos e processos de BPM a uma organização, para assegurar o alinhamento da arquitetura e do portfólio de processos de negócio de ponta a ponta, com a estratégia e os recursos da organização, provendo um modelo de governança para a gerência e a avaliação de iniciativas de BPM.”

E o que o BPM tem a ver com a sustentabilidade?

Tudo!

Numa empresa, quando o assunto é gestão por processos, o foco é sempre fazer o máximo com o mínimo de recursos, sendo eficaz e eficiente. Dessa forma, há uma busca contínua pela otimização das atividades internas e pela diminuição dos desperdícios dos processos.

E como falar de evitar desperdícios sem falar de sustentabilidade?

Ser sustentável vai além de reduzir os impactos ambientais, se trata de trazer o lado social e econômico também como prioridade dentro de uma estratégia a longo prazo numa organização. Quando esses objetivos são priorizados, é inevitável que o impacto na sociedade e no meio ambiente não seja reduzido, e consequentemente, garantir a rentabilidade da organização.

Ainda não ficou convencido? Vamos entender o que a gestão por processos com viés sustentável pode trazer para uma organização:

Os benefícios da gestão por processos para uma empresa


Independente do segmento ou porte, a gestão por processos é essencial para qualquer empresa. É ela que traz o diferencial competitivo para o negócio. Porém, é claro, que essa não é a única vantagem da iniciativa, pode-se dizer que outros benefícios do BPM são:

  • Aumento da produtividade

A padronização e otimização de processos andam lado a lado com o BPM, logo, é inevitável que a produtividade não seja impactada durante a trajetória.

  • Facilidade para mensurar resultados

Como o processo é mapeado do início ao fim, os resultados conseguem ser mensurados com maior praticidade com o auxílio dos KPI’s (Key Performance Indicator).

  • Diminuição dos custos

A automatização aliada a otimização dos processos possibilita a eliminação de desperdícios e consequentemente, redução de gastos desnecessários.

  • Melhoria na tomada de decisão

Como consequência do alto controle do processo baseado em resultados confiáveis, a organização consegue agir mais rapidamente em caso de possíveis mudanças.

  • Garantia da satisfação dos clientes

A gestão de processos foca em gerar valor ao cliente, partindo do pressuposto de que é necessário haver um equilíbrio entre os objetivos da organização e os interesses do consumidor final.

Dicas de como aplicar numa organização

Antes de tudo, é importante entender que não existe uma fórmula pronta e replicável para essa iniciativa. Cada organização se encontra em uma realidade específica, e por isso o processo deve ser adaptado à mesma.

  • Analise a situação atual do processo

A fase de diagnóstico é essencial para entender a maturidade dos processos organizacionais e principalmente identificar os pontos de maior atenção.

  • Faça o alinhamento dos processos

Alinhar os objetivos organizacionais com os processos é fundamental já que há um impacto direto nos resultados da organização. Dessa forma, se torna mais fácil realizar mudanças.

  • Defina métricas

Essa etapa irá gerar dados relevantes para mapear os resultados e a eficiência de todo o processo.

  • Mensure a performance dos resultados

É importante entender os retornos de cada investimento realizado e se estão gerando os resultados esperados pela organização

  • Envolva pessoas certas e capacitadas

Para garantir a efetividade da iniciativa, além do gestor, é importante envolver indivíduos que vivenciam esses processos com frequência e que estão devidamente capacitados para conduzi-los.

Antes de aplicar qualquer iniciativa que gere uma mudança definitiva na organização, é importante entender quais são os objetivos almejados e planejar cada passo com devida atenção e assertividade. Dessa forma, torna-se mais fácil alcançar uma maior efetividade e otimização de processos, garantindo assim a sustentabilidade corporativa.


Por: Malu Monteiro

A Optimus Engenharia Júnior é uma empresa de Engenharia de Produção da Universidade Estadual de Santa Cruz. Foi fundada em 2008, e desde então presta serviços de consultoria e treinamentos de qualidade com um preço abaixo do mercado.

Acompanhe nossas redes sociais ou entre em contato pelo site.

© 2020 por Optimus

Informações